Para você

Últimas Notícias e artigos

Capri Online Edição n°43

03 de Setembro de 2019

CARACTERÍSTICAS GERAIS

Familia: Psittacidae

Expectativa de vida: 60 a 80 anos

Gênero: Ara, Anodorhynchus

Maturidade Sexual: Entre 4 e 7 anos

 

As araras são facilmente distinguidas pelo seu tamanho imponente, pelas suas cores vibrantes variando do extremo azul ao vermelho, e por sua calda muito longa e pontiaguda. São típicas da américa central e do sul, em regiões tropicais, subtropicais e, com algumas exceções, podem ser vistas em grupos muito grandes, habitando locais próximos a cursos d’água ou regiões alagadiças (mangues, pântatos etc).

As araras do gênero Ara possuem na região facial um espaço ausente de penas, com alguns traços escuros formados por penas remanescentes, sugerindo uma máscara. Já as pertencentes ao gênero Anodorhynchus são caracterizadas por exibirem uma região também ausente de penas e com a mesma coloração na base do bico e ao redor dos olhos.

Possuem um bico muito forte e avantajado, instrumento utilizado na quebra de semente, grãos e frutos, alimento-base de sua dieta natural. 

ALIMENTAÇÃO  

Mistura de sementes e grãos e/ou rações extrusadas especificas para Araras, além de frutas, verduras e legumes.

MINHA ARARA É MACHO OU FÊMEA ?  

 

As araras não possuem dimorfismo sexual, ou seja, não é possível distinguir machos de fêmeas com características externas. Porem com um simples exame laboratorial do sangue (DNA) ou uma incisão para observação das gônodas é possível definir seu sexo.

As araras são muitos espertas e brincalhonas e, embora não sejam grandes imitadoras de palavras, são muito interativas e curiosas, podendo se tornar grande companheiras de seus donos. Uma Arara Isolada, sem algum tipo de distração ou brincadeira, pode se tornar uma criatura triste e apta a gritos altos e até sujeita a arrancar as próprias penas por estresse. Por isso, deve-se proporcionar um amplo recinto, vários brinquedos, variedade de alimento e, caso seja mantida em gaiola, momentos de liberdade para se exercitar. Extremamente adaptáveis, tornam-se excelentes animais de estimação, podendo ser vistas em várias apresentações artísticas e shows, devido à sua beleza e grande capacidade de aprendizado.

A Amazon Zoo se dedica ao bem-estar de animais silvestres quando no convívio com as pessoas, assim como a preservação de espécies nativas em seu habitat natural.

Os criadouros propostos a reproduzir estas aves, devem ser mantidos por eficientes planos de manejo e sanitários, garantindo a melhor qualidade das aves comercializadas.

Os bebês devem ser criados não mão desde o estágio de recém-nascidos, recebendo atenção e carinho de seus tratadores preparando-os, assim, para um relacionamento positivo com seus futuros donos companheiros.  

UMA ARARA OU UM CASAL?

Araras podem ser mantidas sozinhas, mas necessitarão de muita atenção e distração para evitar que fiquem entristecidas. Por outro lado, elas apreciam bastante a companhia de outra arara. Neste caso, por serem geniosas, tendem a se agrupar tornando-se mais independentes. Pessoas que possuem mais disponibilidade de tempo para se dedicar a essa ave, mantendo um relacionamento com base na confiança e respeitos mútuos, poderão, na maioria das vezes, manter até mesmo um casal como excelente companhia. Já uma ave sozinha 

tende a ser mais carente e, com isso, mais dócil com seu dono. Entretanto, por serem bastante territorialistas, uma companhia de uma arara deverá ser introduzida o mais cedo possível, pois, quando adultos, necessitarão de um tempo de adaptação (não mais de um mês), sem contato físico (em gaiolas separadas) e, depois de juntos, durante algum tempo será preciso bastante atenção para evitar possíveis brigas. Algumas vezes será indicada uma separação temporária para mais um período de adaptação em gaiolas diferentes, para, então, depois de alguns dias, poder repetir o processo de união. 

 

 
 

Como iniciar uma criação ?  

Para iniciar uma criação de Crested, não é diferente de qualquer outra raça de pássaro, pois devemos seguir algumas considerações básicas.  

 

1-Gostar da raça;

2-Ter local Apropriado;

3-Gaiola Grande;

4-Excelentes Alimentos;

5-Água sempre limpa.  

 

Esse pássaro tem sua origem do Norwich com o lancashire. E seus ancestrais tem origem na Inglaterra.

Há 2 tipos de Crested, com topete e sem topete, e o item mais valorizado nessa raça é a cabeça, pois deve ser larga e redonda em todos os sentidos. Os com topete devem ter suas penas em formato de guarda-chuva indo até a ponta do bico.

O tamanho é de 17centimetros (ou o mais próximo possível) e o corpo deve ter um formato cilíndrico no formato de um D. O cruzamento clássico é um sem topete com topete, mas para melhorar o tamanho da cabeça pode ser feito o cruzamento do sem topete com outro sem topete. Nunca devemos cruzar dois pássaros com topete (dificilmente seus filhotes vão ter bons topetes.  

Nesta raça podemos acasalar dois pássaros nevados para melhorar eu tamanho, mas devemos avaliar a quantidade de plumagem deles, evitando colocar 2 pássaros de penas longas.

Para iniciar a criação é aconselhável cortar as penas sobre os olhos. Também é aconselhável cortar as penas envolta da cloaca (fêmeas) e o espigão (macho). Isso pode melhorar a agilidade dos pássaros no acasalamento. As fêmeas têm uma postura média de 3 a 5 ovos. O Ideal é transferirmos seus ovos para outros canários que chamamos de AMA SECA. Esse manejo simples melhora consideravelmente a quantidade a quantidade de filhotes.

Os filhotes nascem de 13 a 15 dias de choco e devem ser separados com 35 a 40 dias, após ser observado que já estão se alimentando sozinhos. Desde filhotes já vemos um pássaro de beleza viva ao olhos. Imponente, de lindas cores e qualidades. O filhote atinge a idade adulta de 8 a 10 meses. Aqui no Brasil, o período ideal para a sua criação é de Setembro a Dezembro.  

 

SIGA-NOS NAS

REDES SOCIAIS...

Nossos Projetos

WhatsApp