Para você

Últimas Notícias e artigos

Capri Online nº 51

03 de Junho de 2020


Caso não esteja visualizando, acesse o preview aqui.


PYCNONOTUS PSEUDO SIMPLEX


NOVA ESPÉCIE DESCOBERTA

Durante 100 anos, os naturalistas pensavam que a diferença de cor dos olhos dessas aves em Bornéu era uma questão trivial de variação individual.

Através de um persistente trabalho de detetive e avanços na tecnologia de sequenciamento genético, os pesquisadores do Museu de Ciências Naturais de Universidades Estadual de Lousiana descobriram que os indivíduos de olhos brancos de Bornéu, de fato representam uma espécie completamente nova.

Nas exuberantes florestar tropicais na ilha de Bornéu, na Ásia, vive um pássaro comum, marrom e monótono, chamado Cream-vented bulbul, que pode se traduzir como Bulbul de ventre creme, e seu nome científico é Pycnonotus simplex.

Bornéu é uma grande ilha localizada na Ásia, na região das grandes Ilhas da Sonda. A ilha é dividida em três partes. A maior parte pertence à Indonésia. A segunda maior pertence à Malásia e a menor parte pertence ao Brunei.

Este pássaro é encontrado do sul da Tailândia até a Sumatra, Java Bornéu. Na maior parte do seu alcance, essa ave possui olhos brancos. Em Bornéu, no entanto, a maioria dos indivíduos têm olhos vermelhos, embora também existam alguns com olhos bancos no local.

O Pycnonotus simplex de Bornéu, foi anteriormente considerado como polimórfico na cor da íris, tendo íris vermelhas ou brancas (amarelo-creme).

Comparações de sequências de DNA mitocondrial, no entanto, indicam que indivíduos de Bornéu com olhos brancos e vermelhos não estão intimamente relacionados entre si.

Em vez disso, as aves de olhos brancos são irmãs de uma espécie chamada P. cinereifrons, na ilha de Palawan, no sudoeste das Filipinas, e as aves de olhos vermelhos são irmãs de P. simplex, de olhos brancos, da Península da Malásia e da Tailândia.

Consequentemente, cientistas optaram por tratar a população de olhos brancos em Bornéu como uma espécie distinta e anteriormente negligenciada. No que diz respeito à plumagem, os indivíduos de olhos brancos e olhos vermelhos são quase idênticos, variando apenas ligeiramente na quantidade de coloração amarela em suas penas.


“Uma das razões pelas quais sabíamos que tínhamos uma nova espécie em oposição a apenas uma variante de outra espécie, era porque as duas populações – as de olhos vermelhos e de olhos brancos – realmente ocorrem juntas em Bornéu.

Você pode ir a um local e observar ambas espécies. Uma das teorias da especiação é se duas aves co-existem na mesma área, e elas não estão cruzando, então isso é um sinal definitivo de que elas são espécies diferentes”, disse Subir Shakya, autor principal e aluno PhD. Do Departamento de Ciências Biológicas da Universidade de Louisiana (LSU).

Shakya fez a descoberta depois que ele retornou à LSU de uma expedição a Sumatra. De volta à LSU, ele estava sequenciando o DNA de vários espécimes de aves de Sumatra e comparando-os com espécimes de outros locais da região, para determinar o grau de parentesco genético de várias espécies das diferentes ilhas e do continente da Ásia, o que é uma prática comum após o retorno do trabalho de campo.

Vários bulbuls de Bornéu, e da região circundante estavam entre os espécimes que ele comparou; no entanto, os Bulbuls de Bornéu, de olhos brancos, originários de Bornéu, pareciam ser geneticamente distintos de todos os outros Bulbuls de olhos brancos e olhos vermelhos que ele examinava.


Outros estudos aconteceram para entender essa discrepância, levaram à conclusão de que as aves de olhos brancos de Bornéu eram de fato uma nova espécie.


“Havíamos encontrado indivíduos de olhos brancos na antiga floresta de colina no Croker Range National Park em 2008 e no Lambir Hills National Park em 2013; e um grupo do Museu Smithsoniano os encontrou no Parque Nacional de Batang Ai em 2018. Todas essas áreas estão na parte Malasiana”, disse o co-autor Fred Sheldon, curador de recursos genéticos do LSU Museum of Natural Science e orientador de Ph.D do Shakya.


Os espécimes são preservados no Museu de Ciências Naturais da LSU, que abriga a maior coleção mundial de amostras genéticas de aves de Bornéu e Sumatra. Bem como o Museu Smithsoniano e o Museu da Universidade de Kansas.


Indivíduos de olhos brancos e olhos vermelhos parecem quase exatamente os mesmos, exceto pela cor dos olhos.


“Esta descoberta foi feita devido ao trabalho de detetive de Shakya e também um pouco de sorte”, disse Sheldon.


Fonte: Revista Passarinheiros & Cia Ed. 113


FONIOPADDY


CONHEÇA A SEMENTE QUE É NOVIDADE NO MERCADO EUROPEU

Foto: Wikipedia

Nem todos os pássaros são criados igualmente, eles possuem necessidades alimentares diferentes, e como o fator mais importante na manutenção da saúde, vitalidade e longevidade das aves, a nutrição alimentar pode literalmente significar a diferença entre a vida e a morte.

As pequenas aves devem ter refeições completamente diferente das aves maiores. Todas as aves têm necessidades muito diferentes, por isso existem vários tipos de sementes no mercado, que atendem especificamente o seu pássaro, mas existe uma novidade vendida no mercado Europeu, a Foniopaddy, conhecida por sua eficácia em tratar Coccidiose.

A Foniopaddy é uma semente de grama natural, cultivada em plantações em áreas alagadas na Uganda – África. Mais de três anos de investigações de campo sobre a eficácia de Foniopaddy no tratamento da coccidiose demonstraram resultados surpreendentes.


Sob a supervisão de veterinários, segundo publicações a respeito dessa semente, as aves infectadas foram alimentadas com a Foniopaddy, e as amostrar fecais mostraram que, dentro de uma semana, a coccidiose não foi detectada.


Coccídeos, são parasitas microscópicos que vivem no intestino das aves e são transmitidos pelas mesmas. Os parasitas permanecem nas fezes do pássaro, espalhando-se, e resistindo ao tempo devido a sua camada de proteção dura. Os coccídeos podem causar uma série de problemas para as aves, incluindo diarreia com ou sem sangue, perda de peso, falta de apetite, doença prolongada e morte nos filhotes.


Acredita-se que a coccidiose possa ser contraída por alimentos ingeridos com as fezes ou ovos infectados. Foniopaddy oferece um tratamento natural, não químico e preventivo.


O perfil de carboidratos, proteínas e gorduras no Foniopaddy pode ser comparado com o sorgo. Os grãos de Foniopaddy também fornecem ao pássaro uma boa quantidade de vitamina B e minerais como cálcio, ferro e fósforo. Oferece uma boa quantidade de aminoácidos – quase 10% do peso desse grão é proteína.


O perfil protéico sugere que ela oferece um espectro de aminoácidos essenciais. Quando comparado ao perfil de aminoácidos dos ovos, mostra que, embora os ovos ofereçam mais lisina em comparação com a Foniopaddy, ele é superior em outros aminoácidos como isoleucina, valina triptofano, teronina, fenilalanina, leucina, cistina e metionina. Também é mais rico em cálcio, magnésio, zinco e manganês do que outros grãos.

Os grãos são imensamente ricos em metionina, cistina e outros aminoácidos que desempenham um papel vital na nutrição da saúde. Esses nutrientes estão faltando nas principais semente de hoje.


Fonte: Revista Pássaros 113

SIGA-NOS NAS

REDES SOCIAIS...

FacebookYoutubeInstagramLink
Imagem sem descrição.

 atendimento@anilhascapri.com.br


 (11) 3076-7878




www.anilhascapri.com.br

Nossos Projetos

WhatsApp